Rodovia bandeirantes 45 minutos aceleração maxima

Aqui estarão reunidas todas as informações a respeito da Ténéré 250
Avatar do usuário
FabioSp
Usuário-
Usuário-
Mensagens: 99
Registrado em: 26 Jun 2016, 08:45
Cidade onde mora: RMC/SP
Localização: RMC/SP

Re: Rodovia bandeirantes 45 minutos aceleração maxima

Mensagem por FabioSp » 30 Out 2020, 12:05

Rafael11 escreveu:
30 Out 2020, 09:32
Darvison, acredito que as aletas combinadas com o mini radiador e vento da estrada, permitem que o óleo e motor trabalhem nas condições ideais. Isso explicaria a durabilidade do motor da lander da Noellen que ultrapassou os 300 mil km há quatro meses. Ela já viajou por toda a América Latina e até e disse que trocava o óleo mineral até um tempo atrás conforme diz o manual do proprietário.

FabioSp, Seria ótimo se tivesse um dispositivo que conseguisse ler a temperatura dos sensores do motor em tempo real. Acho legal isso. Quando quero entender a temperatura, pelo vão entre o guidão e tanque, encosto a mão no radiador. Nunca esteve quente a ponto de queimar...rsrs. As vezes uso medidor de infravermelho para medir as temperaturas.

Legal esse lance de eficiência de motor. Deve ser legal estudar sobre como tx. de Compressão, rpm, combustível etc, influênciam na eficiência.

No final do ano vou tentar ir pra Bolívia... Se conseguir quero fazer todas as medições possíveis quanto a medição de consumo, rpm, marcha, velocidade, aceleração e altitude.
Então, tenho quase certeza que a Teneré tem o sensor de temperatura no bloco, servindo de referencia para a injeção eletrônica. Mas ai teria que adaptar um segundo sensor, para ter a leitura correta e não afetar o original, oque bagunçaria os tempos de injeção e avanço.

Mas no geral, acho que a moto esquenta muito mais andando na cidade do que na estrada. Eu não tenho mais a Tenere, agora rodo de scooter, refrigerada a liquido e o radiador é atrás da roda dianteira, pegando vento assim como a Tenere. Na cidade, a temperatura da água fica sempre no meio da escala e a ventoinha ligando constantemente, já na estrada, se andar até 110 no máximo, ele mal chega a metade, em dias frios fica em 1/4.

Rafael11
Usuário-
Usuário-
Mensagens: 78
Registrado em: 07 Mai 2015, 10:59
Cidade onde mora: São Paulo/SP

Re: Rodovia bandeirantes 45 minutos aceleração maxima

Mensagem por Rafael11 » 30 Out 2020, 13:34

Show. Meu professor sempre falava que para a injeção eletrônica atuar com máxima eficiência, o motor tinha que ser refrigerado a água.

Avatar do usuário
Filipe S
Usuário-
Usuário-
Mensagens: 89
Registrado em: 04 Jan 2019, 20:03
Cidade onde mora: Mariana-MG

Re: Rodovia bandeirantes 45 minutos aceleração maxima

Mensagem por Filipe S » 02 Nov 2020, 00:16

FabioSp escreveu:
30 Out 2020, 12:05
Rafael11 escreveu:
30 Out 2020, 09:32
Darvison, acredito que as aletas combinadas com o mini radiador e vento da estrada, permitem que o óleo e motor trabalhem nas condições ideais. Isso explicaria a durabilidade do motor da lander da Noellen que ultrapassou os 300 mil km há quatro meses. Ela já viajou por toda a América Latina e até e disse que trocava o óleo mineral até um tempo atrás conforme diz o manual do proprietário.

FabioSp, Seria ótimo se tivesse um dispositivo que conseguisse ler a temperatura dos sensores do motor em tempo real. Acho legal isso. Quando quero entender a temperatura, pelo vão entre o guidão e tanque, encosto a mão no radiador. Nunca esteve quente a ponto de queimar...rsrs. As vezes uso medidor de infravermelho para medir as temperaturas.

Legal esse lance de eficiência de motor. Deve ser legal estudar sobre como tx. de Compressão, rpm, combustível etc, influênciam na eficiência.

No final do ano vou tentar ir pra Bolívia... Se conseguir quero fazer todas as medições possíveis quanto a medição de consumo, rpm, marcha, velocidade, aceleração e altitude.
Então, tenho quase certeza que a Teneré tem o sensor de temperatura no bloco, servindo de referencia para a injeção eletrônica. Mas ai teria que adaptar um segundo sensor, para ter a leitura correta e não afetar o original, oque bagunçaria os tempos de injeção e avanço.

Mas no geral, acho que a moto esquenta muito mais andando na cidade do que na estrada. Eu não tenho mais a Tenere, agora rodo de scooter, refrigerada a liquido e o radiador é atrás da roda dianteira, pegando vento assim como a Tenere. Na cidade, a temperatura da água fica sempre no meio da escala e a ventoinha ligando constantemente, já na estrada, se andar até 110 no máximo, ele mal chega a metade, em dias frios fica em 1/4.
Aí que ta a importância da válvula termostática nos carros. Um dos motivos na verdade.
Ténéré 250 2014 (moto do tiozão 😆)
YBR 125 ED 2007 (econômica mas maaaanca)😥
CG 125 ES 2002 (a poderosa que deixou saudades)😜
Biz 125 ES 2007 (a moto que mais me jogou no chão) 😬
CBX 250 Twister 2007 (destroyed)😭

Avatar do usuário
Davrison
Usuário+
Usuário+
Mensagens: 243
Registrado em: 20 Mai 2015, 08:31
Cidade onde mora: Campinas/SP

Re: Rodovia bandeirantes 45 minutos aceleração maxima

Mensagem por Davrison » 03 Nov 2020, 09:47

Rafael11 escreveu:
30 Out 2020, 09:32
Darvison, acredito que as aletas combinadas com o mini radiador e vento da estrada, permitem que o óleo e motor trabalhem nas condições ideais. Isso explicaria a durabilidade do motor da lander da Noellen que ultrapassou os 300 mil km há quatro meses. Ela já viajou por toda a América Latina e até e disse que trocava o óleo mineral até um tempo atrás conforme diz o manual do proprietário.
Mas foi exatamente isso que eu disse. A combinação dos dois melhoram o arrefecimento do motor, mas, a refrigeração propriamente dita é feita pelo ar.

Davrison
"Não se trata de quão forte pode bater, se trata de quão forte pode ser atingido e continuar seguindo em frente. É assim que a vitória é conquistada."
Rocky Balboa


CB500X 2020 Preta
Tenere 250 2011 Preta
NX350 Sahara 1997 Roxa

Responder