Retifica aos 100.500 km

Aqui deverão ser postados os assuntos relacionados à mecânica, especificamente do modelo Ténéré 250.
OsvaldoTNeto
Novato-
Novato-
Mensagens: 9
Registrado em: 03 Ago 2016, 22:41
Cidade onde mora: Campinas/SP

Retifica aos 100.500 km

Mensagem por OsvaldoTNeto » 06 Dez 2019, 18:58

Pessoal, venho aqui contar minha história com a Tenere 250 e também deixar mais informações preciosas que vou garimpando sobre tudo o que aconteceu com minha motoca.

A história começa em 2015 mais ou menos, quanto comprei uma tenere 2012 com 15.000 km do segundo dono. Fomos infinitamente felizes durante os próximos 85.000 km de aventuras. Entretanto, depois de muitas viagens, trilhas, estradas, roles aleatórios a minha querida teneré resolveu pedir arrego aos seus incríveis 100.500 km (sim, CEM MIL quilômetros rodados).

Bom, como um bom dono, a manutenção sempre impecável, com trocas de óleo a cada 1500 km religiosamente, regulagem de válvulas a cada 10.000 km, troca de fluidos de freio tb a cada 10.000, pastilhas potenza, e por ai vai .... Eis que um belo dia chegando em casa a moto começou a apresentar uma bateção nunca antes observada no motor. Rodei por mais um dia com a moto e levei ao mecânico.

Eis que veio o diagnóstico: retifica completa. Cilindro, válvulas, pistão, biela, rolamentos, retentores e tudo o que tem direito.

Por enquanto a moto encontra-se desmontada no mecânico e aguardando o mesmo dizer o quão aproveitável o cilindro original da motocicleta ainda está para que eu prossiga com a compra das peças.

Porém, já estou na pesquisa aqui no fórum sobre peças para reposição e conforme for encontrando informações úteis para a comunidade vou sempre atualizando vocês.

Queria apenas dizer que a durabilidade desse motor realmente me surpreendeu. Foi preciso abri-lo apenas aos 100.000 km e com tudo original.

Conforme for avançando com a manutenção do motor vou colocando as fotos aqui no tópico pra todos poderem ter uma noção mais apurada.

Grande abraço pessoal

OsvaldoTNeto
Novato-
Novato-
Mensagens: 9
Registrado em: 03 Ago 2016, 22:41
Cidade onde mora: Campinas/SP

Re: Retifica aos 100.500 km

Mensagem por OsvaldoTNeto » 06 Dez 2019, 19:01

Viver é como andar de moto. É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio

OsvaldoTNeto
Novato-
Novato-
Mensagens: 9
Registrado em: 03 Ago 2016, 22:41
Cidade onde mora: Campinas/SP

Re: Retifica aos 100.500 km

Mensagem por OsvaldoTNeto » 06 Dez 2019, 19:02

Viver é como andar de moto. É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio

Avatar do usuário
Davrison
Usuário+
Usuário+
Mensagens: 243
Registrado em: 20 Mai 2015, 08:31
Cidade onde mora: Campinas/SP

Re: Retifica aos 100.500 km

Mensagem por Davrison » 09 Dez 2019, 09:19

Cara, quando comecei a ler seu relato achei que era uma especie de desabafo, mas, no final vi que você se surpreendeu positivamente.
Digo isso por que este motor 250 da yamaha (fazer, te250 e lander) já é conhecido de longa data pela sua durabilidade e confiabilidade.
Então, abrir o motor dela após 100k km ou mais é normal dela. Depois que você arrumar, claro, com peças de qualidade e um serviço bem feito do mecânico, terá motor para mais 100k sem dor de cabeça.
"Não se trata de quão forte pode bater, se trata de quão forte pode ser atingido e continuar seguindo em frente. É assim que a vitória é conquistada."
Rocky Balboa


CB500X 2020 Preta
Tenere 250 2011 Preta
NX350 Sahara 1997 Roxa

Thiago_1100S
Mestre
Mestre
Mensagens: 833
Registrado em: 10 Nov 2014, 22:08
Cidade onde mora: guarulhos/Sp

Re: Retifica aos 100.500 km

Mensagem por Thiago_1100S » 09 Dez 2019, 14:35

acho que em alguma manutenção foi feito um serviço errado, ou o mecanico está te enrolando.

Esse motor com 100k é p estar zero, nem embreagem vc vai trocar (esse depende mto do piloto se frita ou não).
Vc disse que trocava oleo com 1500 (o que p mim é um absurdo e desperdício de recurso), então se era tão zeloso o oleo sempre foi de qualidade, junto a ele filtros de oleo e de ar, sempre de qualidade...

Algo de errado não está certo, par precisar de uma retifica completa nesse motor... tem varios relatos desse motor sendo aberto dps dos 200k.
eu conheço um dono de fazer que rodou 300k com o dele... e não fez retifica completa nenhuma vez... só buchas e aneis e dps dos 200k...

Então 100k ao meu ver está meio precoce essa manutenção.

OsvaldoTNeto
Novato-
Novato-
Mensagens: 9
Registrado em: 03 Ago 2016, 22:41
Cidade onde mora: Campinas/SP

Re: Retifica aos 100.500 km

Mensagem por OsvaldoTNeto » 12 Dez 2019, 20:39

Davrison escreveu:
09 Dez 2019, 09:19
Cara, quando comecei a ler seu relato achei que era uma especie de desabafo, mas, no final vi que você se surpreendeu positivamente.
Digo isso por que este motor 250 da yamaha (fazer, te250 e lander) já é conhecido de longa data pela sua durabilidade e confiabilidade.
Então, abrir o motor dela após 100k km ou mais é normal dela. Depois que você arrumar, claro, com peças de qualidade e um serviço bem feito do mecânico, terá motor para mais 100k sem dor de cabeça.
Cara, estou a 4 anos com a moto e foram 4 anos sempre de boas surpresas. Sempre soube dessa durabilidade e confiabilidade do motor, mas de fato ter dado alguma manutenção apenas com 100k ao meu ponto de vista julgo como normal e esperado, afinal, são 2 voltas e meia ao redor da terra (para os que não são terraplanistas é claro).
Viver é como andar de moto. É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio

OsvaldoTNeto
Novato-
Novato-
Mensagens: 9
Registrado em: 03 Ago 2016, 22:41
Cidade onde mora: Campinas/SP

Re: Retifica aos 100.500 km

Mensagem por OsvaldoTNeto » 12 Dez 2019, 20:45

Thiago_1100S escreveu:
09 Dez 2019, 14:35
acho que em alguma manutenção foi feito um serviço errado, ou o mecanico está te enrolando.

Esse motor com 100k é p estar zero, nem embreagem vc vai trocar (esse depende mto do piloto se frita ou não).
Vc disse que trocava oleo com 1500 (o que p mim é um absurdo e desperdício de recurso), então se era tão zeloso o oleo sempre foi de qualidade, junto a ele filtros de oleo e de ar, sempre de qualidade...

Algo de errado não está certo, par precisar de uma retifica completa nesse motor... tem varios relatos desse motor sendo aberto dps dos 200k.
eu conheço um dono de fazer que rodou 300k com o dele... e não fez retifica completa nenhuma vez... só buchas e aneis e dps dos 200k...

Então 100k ao meu ver está meio precoce essa manutenção.
Então, a treta toda foi a seguinte: como uso a moto diariamente em estrada (100 km por dia em média), o problema foi nos rolamentos do virabrequim e uma folga na biela. O mecânico conheço a 4 anos e sempre foi mto profissional, e chegamos a conclusão que realmente foi um desgaste natural devido à minha rotina de uso. O motivo na verdade de trocar mais peças é simplesmente prevenção, para que o conjunto todo dure pelo menos mais 100k sem precisar de manutenção.

Realmente eu esperava esse tipo de manutenção com 150k ou mais, mas também não julgo como um problema, mesmo porque cilindro, pistão e cabeçote estão perfeitos.
Viver é como andar de moto. É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio

OsvaldoTNeto
Novato-
Novato-
Mensagens: 9
Registrado em: 03 Ago 2016, 22:41
Cidade onde mora: Campinas/SP

Re: Retifica aos 100.500 km

Mensagem por OsvaldoTNeto » 12 Dez 2019, 20:54

Atualização de peças ....

Bom, depois de muito conversado com o mecânico, trocaremos os rolamentos, biela, corrente de comando, anéis do pistão, válvulas e alguns retentores (obviamente, todo o jogo de juntas).

O cilindro e cabeçote estão em perfeito estado, precisando apenas de um brunimento no cilindro e uma descarbonização no cabeçote. De resto o conjunto segue perfeito.

Infelizmente fui na concessionária e meteram a faca sem dó. Entendo e concordo que peças originais sempre terão a melhor qualidade, mas ao meu ponto de vista, existem peças paralelas com qualidade muito próximas às originais por um preço muito mais acessível.

Abaixo segue a lista do que já foi comprado:
- Biela TXK Injection Power (R$ 190,00)
- Corrente de comando DID (R$ 110,00)
- Válvulas de escape e admissão Metal Leve (R$ 40,00 cada)











Viver é como andar de moto. É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio

Responder