Pneu sem Camara

Aqui deverão ser postados os assuntos relacionados à mecânica, especificamente do modelo Ténéré 250.
oscarmaxi
Usuário+
Usuário+
Mensagens: 229
Registrado em: 04 Ago 2013, 06:59
Cidade onde mora: Campinas SP

Re: Pneu sem Camara

Mensagem por oscarmaxi » 10 Jul 2020, 15:23

Boa tarde.
Continuando.
Coloquei as vacinas da Tex, que vieram junto das câmaras. Mas eu queria colocar o mínimo eficiente das vacinas, para não acrescentar ainda mais peso nas rodas. Então fiz contato com o fabricante das vacinas. Eles me orientaram a colocar 180 gramas na roda dianteira e 240 na roda traseira. Fiz isso. O resultado ficou muito bom, não desbalanceou.
Agora estou com câmaras grossas, resistentes a furos e pancadas. E ainda com vacinas de alta qualidade. E se nada disso funcionar e o pneu furar, posso andar até 20km com os pneus completamente vazios, sem destruir pneus e aros.
Quanto ao custo. As câmaras, paguei 285 a dianteira e 289 a traseira, ambas acompanhadas das vacinas. Se fosse sem as vacinas seriam 220 cada. Aproveitei e troquei os dois pneus também, comprei da Vipal, medidas originais, paguei 316 mais entrega o par na Americanas on LINE. As câmaras ficaram mais caras que os pneus...
Sugestões importantes finais: as travas vêm com 3,5 cm cada. Sugiro cortar com segueta (Esmerilhadeira pode esquentar muito e prejudicar a borracha) e reduzir para uns 2,5cm, para facilitar a montagem. Passem vaselina na câmara (nunca graxa) e na parte interna dos pneus, também para ajudar na montagem. Depois de montadas as rodas, é importantíssimo fazer um balanceamento. No YouTube tem vários tutoriais, procurem por "balanceamento estático para motos". Para isso, vão precisar conseguir umas 100 gramas de chumbo auto adesivo para cada roda. Comprem as câmaras diretamente do site da Lucioli, pois o Hélio, filho do dono, atende muito bem e ajuda com as dúvidas. O whatsapp deles está no site. Ao final calibrem com 18 libras na dianteira e 20 libras na traseira.
Depois de tudo pronto, vão se adaptar à nova ciclística da moto (principalmente para as curvas) numa estradinha vicinal. Importante isso também.
Boa sorte.

rafaeldu23
Novato-
Novato-
Mensagens: 1
Registrado em: 28 Jul 2020, 16:22
Cidade onde mora: Porto Alegre

Re: Pneu sem Camara

Mensagem por rafaeldu23 » 29 Jul 2020, 10:11

oscarmaxi escreveu:
10 Jul 2020, 15:23
Boa tarde.
Continuando.
Coloquei as vacinas da Tex, que vieram junto das câmaras. Mas eu queria colocar o mínimo eficiente das vacinas, para não acrescentar ainda mais peso nas rodas. Então fiz contato com o fabricante das vacinas. Eles me orientaram a colocar 180 gramas na roda dianteira e 240 na roda traseira. Fiz isso. O resultado ficou muito bom, não desbalanceou.
Agora estou com câmaras grossas, resistentes a furos e pancadas. E ainda com vacinas de alta qualidade. E se nada disso funcionar e o pneu furar, posso andar até 20km com os pneus completamente vazios, sem destruir pneus e aros.
Quanto ao custo. As câmaras, paguei 285 a dianteira e 289 a traseira, ambas acompanhadas das vacinas. Se fosse sem as vacinas seriam 220 cada. Aproveitei e troquei os dois pneus também, comprei da Vipal, medidas originais, paguei 316 mais entrega o par na Americanas on LINE. As câmaras ficaram mais caras que os pneus...
Sugestões importantes finais: as travas vêm com 3,5 cm cada. Sugiro cortar com segueta (Esmerilhadeira pode esquentar muito e prejudicar a borracha) e reduzir para uns 2,5cm, para facilitar a montagem. Passem vaselina na câmara (nunca graxa) e na parte interna dos pneus, também para ajudar na montagem. Depois de montadas as rodas, é importantíssimo fazer um balanceamento. No YouTube tem vários tutoriais, procurem por "balanceamento estático para motos". Para isso, vão precisar conseguir umas 100 gramas de chumbo auto adesivo para cada roda. Comprem as câmaras diretamente do site da Lucioli, pois o Hélio, filho do dono, atende muito bem e ajuda com as dúvidas. O whatsapp deles está no site. Ao final calibrem com 18 libras na dianteira e 20 libras na traseira.
Depois de tudo pronto, vão se adaptar à nova ciclística da moto (principalmente para as curvas) numa estradinha vicinal. Importante isso também.
Boa sorte.
Boa tarde Oscar!

Suas informações geraram muito valor para comunidade. São importantes, pois não há nada do tipo disponível, nem mesmo do próprio fabricante.

Foram importantíssimas para minha decisão. Me registrei no fórum somente para agradece-lo, muito obrigado pela ajuda, tenho certeza que ajudou muitas outras pessoas que não tem cadastro e não frequentam o fórum, mas estavam atras das mesmas informações.

Penso que tem pouquíssimo conteúdo e orientações disponíveis sobre as câmaras da marca Lucioli, e isso é uma falha do fabricante. Como vou comprar um pneu sem informações suficientes disponíveis? Não há informações precisas sobre durabilidade, relatos de consumidores se estão satisfeitos ou não, se interfere no consumo, etc. Por exemplo, até a calibragem do pneu você teve que correr atrás. É um belo tiro no escuro, exige coragem.

Eu busco o mesmo que você, tenho bastante receito dos pneus com câmara, o que eu preciso são de pneus e câmaras confiáveis para longas viagens sem stress com pneu, digamos que 90% on-road e 10% off-road. Arrumar pneu em viagem com a esposa não está no roteiro de forma alguma, imagina se não consigo arrumar o pneu, e muitas vezes ando em regiões que nem sinal de celular pega! Nas lojas online que encontrei para vender, não me indicaram para uso on-road.

Por fim, nesse momento eu vou manter um conjunto de pneus e ̶c̶â̶m̶a̶r̶a̶s̶ ̶4̶m̶m̶ Rinaldi, ambos novos, com vacina Xtire, que parece ser uma receita de bom custo benefício e que dá bem certo.

EDIT: entrei em contrato com a fábrica da Rinaldi, e infonaram que não é recomendado as câmaras 4mm para viagens longas e em velocidade mais alta, informaram que é recomendado continuar usando as câmaras normais para esse tipo de viagem. Também informaram que as câmeras de 4mm são recomendadas somente para trilha. Penso que como são fabricantes de pneus e câmeras muito reconhecidos no mercado, tem autoridade para indicar isso.

Depois de usar algum tempo, o que achou das curvas, desempenho, consumo, etc, usando essas câmaras com a calibragem nova? Ficou parecido com original?

Abraço

oscarmaxi
Usuário+
Usuário+
Mensagens: 229
Registrado em: 04 Ago 2013, 06:59
Cidade onde mora: Campinas SP

Re: Pneu sem Camara

Mensagem por oscarmaxi » 12 Ago 2020, 19:25

Boa tarde.
Olá, Rafael.
Até que enfim, alguém se interessou pelo meu relato... Kkkk... Realmente, há uma total falta de informação sobre essas câmaras... Foi justamente com isso que eu quis colaborar. Até o representante da empresa Lucioli perguntou se eu poderia fazer um vídeo sobre a minha experiência e divulgar no YouTube. Como eu tinha feito um vídeo mais simples e obtive pouquíssimas visualizações, acabei retirando-o, mas penso em fazer outro mais completo.
Quando você entrou em contato com a empresa de câmaras e eles o aconselharam a não usar câmaras mais grossas onroad, disseram por quê? Não, né...
Há uma total falta de informações e de esclarecimentos...
O que eu posso te dizer pela experiência que venho tendo:
1 - A questão do peso - Realmente, aumenta o peso da roda. Mas isso não altera o consumo. Imagine a moto no cavalete, com a roda traseira suspensa, em ponto morto. Você consegue, com certa facilidade, fazer a roda girar, puxando a corrente para a frente, com o polegar e indicador. Ora, com o aumento do peso da câmara mais grossa, você continua conseguindo fazer esse movimento... Isso é intuitivo até. A força que precisa ser vencida para fazer a moto andar, é a da inércia de todo o conjunto, moto, piloto, garupa, bagagem, mais de 200, quase 300 kg a serem movidos. Não é o peso adicional da roda que vai alterar isso...
2 - Balanceamento - Se o peso da câmara não chega a afetar o consumo, ele afeta o balanceamento. Veja que um carro, muito mais pesado, às vezes precisa de um peso de 20gramas para balancear uma roda. Senão, o carro todo chacoalha... Essas câmaras têm duas travas e mais a emenda. Elas desbalenceiam bastante as rodas da moto. Eu usei 70 gramas na roda da frente e 130 na roda de trás. Talvez esse seja o principal ponto pelo qual os fabricantes de pneus desaconselham as câmaras grossas. Eu pesquisei no YouTube e vi como fazer o balanceamento estático. Fiz com muito cuidado e fiquei com zero tremedeira na moto. Até a vibração natural dela parece que diminuiu um pouco.
3 - Ciclística - Outro ponto sensível. Existem duas forças físicas que influenciam muito a ciclística da moto, relacionadas ao giro das rodas: força centrífuga e efeito giroscópio. Elas são interligadas e determinam o equilíbrio, inclinação nas curvas, contra esterço. Ambas essas forças decorrem diretamente da massa das rodas. Então, com as câmaras mais pesadas, essas forças se intensificam. Resultado direto disso que eu percebi: a estabilidade nas retas é muito maior, os ventos laterais afetam menos a moto, mas as curvas precisam ser feitas com velocidade menor, pois a tendência para a moto continuar em linha reta é mais forte. Acho que isso ganha muita importância com motos de alta velocidade. Mas com motos que têm um top speed em 100, 110, como é o caso da Tenere, não chega a se tornar perigoso. Veja que as motos de corrida têm aro 16, para diminuir essas duas forças da física e fazer curvas com mais facilidade.
4 - Calibragem e desempenho dos pneus. A câmara mais grossa torna o pneu mais duro. Então, não dá para usar a mesma calibragem normal. É preciso baixar. Eu achei uma calibragem boa 18 libras nas duas rodas, dianteira e traseira. Ainda não andei em piso molhado, estamos no meio de uma estiagem. Mas quando voltar a chover, não terei coragem de "forçar" na curva para testar... Precisarei encontrar outro jeito mais seguro para testar. O que eu imagino: com câmaras mais finas, os pneus ficam mais flexíveis e se amoldam melhor ao solo numa curva. Mas também, se forem muito flexíveis podem deixar a roda "escapar", dobrar mais que um ponto ideal e escorregar para fora (difícil explicar em palavras...). Não sei se a câmara grossa melhora ou piora esse aspecto. Gostaria que o fabricante de alguma forma testasse isso em laboratório...
Conclusão: Acho que a moto está "esperta", o pneu mais duro e/ou a roda mais pesada não prejudicaram o desempenho. Quanto à economia, pode ser que tenha perdido muito pouco... No começo, por estar experimentando, me senti um pouco inseguro, mas fui me acostumando a nova ciclística e perdendo o medo. Principalmente, quando estou a mais de 100km/h e penso que um eventual furo de pneu agora me dará tempo suficiente para controlar a moto, me sinto mais seguro. Vou mais devagar nas curvas, mas esse é o preço, que penso ser aceitável, para ter mais controle no caso de um furo e de poder andar até 20km com os pneus completamente vazios, caso seja necessário.
Após essa longa leitura, agradeço se você puder me dar um retorno. Eu precisava mesmo deixar isso registrado em algum lugar, foi bom você ter pedido as minhas impressões. Abraço.

Beto Graça
Novato-
Novato-
Mensagens: 6
Registrado em: 29 Mar 2020, 06:58
Cidade onde mora: Curitiba/Pr

Re: Pneu sem Camara

Mensagem por Beto Graça » 07 Set 2020, 08:39

Diferente da opinião da maioria eu optei pelo risco de montar os pneus da tenere 660 sem camara,no esquema gambiarra, porém como minha maior preocupação era ter um pneu furado em velocidade que pudesse comprometer minha dirigibilidade Resisti bastante até aceitar o fato de que mesmo parecendo Ser uma péssima opção iria estudar a possibilidade executando e viabilizando o que poderia dar errado na prática.
Acompanhei toda montagem e fiz muitos questionamentos do que poderia acontecer,pesquisei na internet, fóruns, busquei opiniões e tudo que encontrei foi o receio do novo, o medo de ser você a cobaia, porque não há relatos de nenhum acontecimento trágico vindo desse “gambiarra.
Após concluída a montagem pude observar que poucas acontecimentos poderiam dar errado:
1 :Havendo um vazamento de ar bela borda do aro, o que seria constatado facilmente pela conferência da calibragem
2:uma ruptura na emenda da câmara (na sua circunferência)o que também seria identificado pela perda de pressão.
Fora isso,Cogitam a possibilidade do pneu sair do aro caso sofra uma perda de pressão, mas isso também aconteceria se estivesse com câmara, pelo menos assim penso.
Mas para ter certeza que estava tudo ok, rodei vários kms na cidade em baixas velocidades, por vários dias, só depois peguei rodovias ainda assim mantendo velocidades entre 80 a 90 km/h para caso algum imprevisto tivesse tempo de reagir, mais nada aconteceu, sendo assim conclui meus testes e me senti mais seguro, mas estou sempre aberto a escutar quem pense diferente e me traga novos argumentos fundamentados para que assim possamos juntos descobrir se este è o caminho certo e seguro, afinal estamos falando de vida sobre rodas, nosso bem mais precioso.

oscarmaxi
Usuário+
Usuário+
Mensagens: 229
Registrado em: 04 Ago 2013, 06:59
Cidade onde mora: Campinas SP

Re: Pneu sem Camara

Mensagem por oscarmaxi » 12 Set 2020, 20:15

Beto Graça, boa noite. Como este tópico está sem muitas visitas, demoro a ver e a responder/comentar o que andam postando por aqui... Sobre suas experiências, confesso que tenho os mesmos receios que você. Mas eu acho que se além de fazer esse tipo de instalação você também usar a vacina, diminuirá a chance de vazamento de ar pela borda. Quanto a uma ruptura da câmara em sua circunferência, acho muito difícil acontecer, pois não há uma tração "longitudinal" nela. Ela está bem presa em toda a borda do aro. E também não acredito que o pneu se desloque longitudinalmente na roda, por estar muito preso nas bordas pela pressão interna. Teria de ser uma freada muito forte, com muito peso na moto e muito grip no chão para esse pneu escorregar no aro. O que mais eu tenho medo de ocorrer é de numa curva fechada, ou num desnível de emenda no asfalto, uma força lateral sobre o pneu conseguir abrir uma pequena fresta entre ele e o aro por onde o ar escape. Isso poderia acontecer numa roda originalmente sem câmara? Acredito que não, pois a borda dos aros sem câmara onde o talão se assenta é plano, ajudando a prender o pneu ali, tanto que na sua desmontagem é preciso fazer força lateral com aquelas grandes alavancas de borracharias, para desprendê-lo dali. Nos aros para rodas com câmara, essa borda é meio inclinada para dentro, facilitando o escorregamento do pneu para o centro do aro. Acho que aí está o maior perigo da "gambiarra". Pensando nisso, optei pelas câmaras grossas, pois além de serem mais difíceis de furar, se furarem, a promessa do fabricante é de que ainda conseguimos rodar até 20km com pressão zero.
Continuo pesquisando sobre isso. Procuro na internet algum relato de alguém que tenha tido problema com a gambiarra, mas não encontro... Pelo contrário, só vejo mais e mais motociclistas adotando essa adaptação.
Eu gostaria de ter um laboratório onde eu pudesse medir qual a força lateral necessária para deslocar a borda do pneu para o centro do aro e qual a força exercida por uma curva, acima de uma certa velocidade. Na verdade, dá para saber qual a força necessária para deslocar o pneu: em tese, desconsideradas outras variáveis, como a flexibilidade do próprio pneu, é a pressão com a qual ele foi cheio, por exemplo, 30 libras por polegada quadrada (30l psi). Mas qual a força que pressiona a roda numa curva, em tese, não dá para saber. Se pensarmos que a pressão interna é suficiente para aguentar o peso da moto mais o piloto e garupa, o que facilmente passa de 300kg, sem deformar o pneu verticalmente, a força lateral teria de ser muito grande para conseguir deslocar o pneu do aro, imagino. Mas só imagino, com uma pequena garantia do que conseguimos ver na prática...
Finalmente, para não me estender demais, o que temos como certo: muitos acidentes ou sérios sustos e outros transtornos causados por furos ou estouros em pneus com câmara. Esses sim são muito conhecidos e a maioria de nós já teve experiências desagradáveis. Como a gambiarra custa barato e certamente fará a diminuição das vendas de câmaras, nenhuma grande empresa se interessa em pesquisar sobre isso e divulgar os resultados. Vai depender da nossa troca de ideias e das nossas experiências práticas. Boa sorte.

Beto Graça
Novato-
Novato-
Mensagens: 6
Registrado em: 29 Mar 2020, 06:58
Cidade onde mora: Curitiba/Pr

Re: Pneu sem Camara

Mensagem por Beto Graça » 18 Set 2020, 08:47

Bom dia Oscar, vejo que seu olhar é bem mais técnico e apurado do que a minha forma de enxergar, mas a verdade é que o que temos neste momento são algumas poucas experiências compartilhadas e,muitas dúvidas a serem esclarecidas.
A questão que você levantou em relação a Uma força que possa deslocar o pneu ao centro do aro, em curvas, acredito que diferente de um carro que gera um apoio sobre o pneu dianteiro do lado de fora da curva, onde todo seu peso será apoiado fazendo o mesmo dobrar na sua borda penso que na moto existe uma suavidade na pressão exercida Sobre a borda, pois Seu ponto de apoio é deslocado para a banda de fora Desta forma não fazendo sobre o pneu uma força A ponto de gerar um deslocamento do mesmo , é apenas meu jeito de ver, talvez por isso não me preocupei com essa questão, acreditando que a borracha da câmara que gera o apoio para o pneu na borda do aro seja mais que suficiente para dar conta dessa situação.

oscarmaxi
Usuário+
Usuário+
Mensagens: 229
Registrado em: 04 Ago 2013, 06:59
Cidade onde mora: Campinas SP

Re: Pneu sem Camara

Mensagem por oscarmaxi » 19 Set 2020, 09:04

É verdade, Beto. Acho que você tem razão. Sendo a banda de rodagem do pneu da moto em formato arredondado e a moto deitando na curva, a pressão não vai mesmo ser lateral, como seria num carro... Ela vai ser predominantemente no sentido da banda de rodagem para o centro da roda, só um pouco deslocada para a margem da banda de rodagem. Mais uma dica para a gente tentar entender o comportamento da "adaptação" (não vou mais usar a palavra gambiarra). Sob esse ponto de vista, cada vez mais vou me convencendo de que o negócio pode ser seguro mesmo... Obrigado.

Azeviche
Novato-
Novato-
Mensagens: 9
Registrado em: 13 Abr 2020, 18:58
Cidade onde mora: Salvador/Ba

Re: Pneu sem Camara

Mensagem por Azeviche » 23 Set 2020, 16:37

Amigos Beto e Oscar, estou aqui como um leigo total que sou aguardando ansiosamente vocês darem um veredicto final pra que eu possa fazer aqui na minha também, pois ninguém merece viver fazendo força de pneu fora que quando fura deixa a moto muito instável podendo levar até o chão.
Fico no aguardo de você confrades mais experientes.
Vinícius Santana
Ténéré 250 2011 preta - Atual
Fazer 250 roxa 2010/2011

Beto Graça
Novato-
Novato-
Mensagens: 6
Registrado em: 29 Mar 2020, 06:58
Cidade onde mora: Curitiba/Pr

Re: Pneu sem Camara

Mensagem por Beto Graça » 23 Set 2020, 19:15

Boa noite, como último teste fiz neste final de semana o rastro da serpente, voltando por iporanga e Barra do turvo que são dois trechos sem asfalto, acreditando que só faltou furar um pneu para ter vivido todas as situações possiveis e poder colocar a prova 100% os pneus.
Foram mais de 2 mil km rodados, conferindo sempre a calibragem que em medições semanais nunca baixaram mais do que 2 libras .
A quem resolver aderir ao sistema, sugiro que o faça por conta e risco, começando com velocidades baixas, evoluindo a medida que for ganhando confiança que está tudo ok, aumentando sua velocidade progressivamente para caso tenha alguma surpresa por problemas de montagem possa administrar a situação sem maiores danos.
Vou dividindo aqui qualquer novidade é deixo meu agradecimento ao Oscar que deu uma atenção especial com seu conhecimento ao assunto.

oscarmaxi
Usuário+
Usuário+
Mensagens: 229
Registrado em: 04 Ago 2013, 06:59
Cidade onde mora: Campinas SP

Re: Pneu sem Camara

Mensagem por oscarmaxi » 25 Set 2020, 18:08

Beto Graça, boa noite.
Acho que naquelas estradas, depois de Capão Bonito e Guapiara, com destino a Apiaí e depois Iporanga e Barra do Turvo, seus pneus foram mais do que testados... São curvas que não acabam mais e estradas ruins, cheias de pedra (o trecho em terra)... Olha, dá para dizer que passaram no teste... É um risco que cada um tem de assumir individualmente, mas parece ser confiável... E acho que depende também de quem fez o serviço e do estado dos pneus. Obrigado pelas informações.

Responder